terça-feira, 20 de setembro de 2016

Ficar 22 dias sem mastigar

Mastigar é um ato instintivo quando estamos comendo. Tem aqueles que mastigam devagar, com consciência do que estão fazendo, tem aqueles que devoram a comida sem nem ter tempo de mastigar.

Agora quem passa por uma cirurgia bariátrica não pode mastigar por muitos, muitos, muitos intermináveis dias. Porque o estômago está machucado. Ele foi grampeado e mastigar libera suco gástrico e faz com que a comida mastigada, mesmo que muito bem mastigada, rompa um grampo, criando uma fístula, ou um buraco. E o tratamento é cirúrgico, pois começa a vazar o estômago e pode dar uma infecção generalizada.

Por isso, ficamos sem mastigar. No começo, só podemos tomar líquidos ralinhos. Água de coco, suco coadíssimo, a aguinha da sopa, e temos horários, regras, etc. No meu caso, eu precisava tomar 150 ml de algum líquido dividido em 50ml de 20 em 20 minutos. Hora whey protein. Hora água de coco, e assim por diante. Foram 7 longos dias. Fiquei deprê. Parecia que não ia acabar nunca. Mas precisamos ser fortes nessa hora. Não queremos ter problemas sérios.

Aí passei para a fase pastosa. Não precisava mais tomar a água "sujinha" da sopa. Podia bate-la no liquidificador e tomar. Os sucos não precisavam ser mais coados. Enfim, a fase de bebê pastosa havia começado. Mas quem disse que foi fácil? Entalos, vômitos, todos os dias. Parecia que a tampinha enchia e não cabia mais nada. Muitas vezes algo não caia bem. Não queira entalar. É horrível. Dura horas para passar. E você "aprende" a vomitar. No meu caso, não foi uma adaptação fácil. Eu deveria ter ficado mais uns dois dias na fase líquida. Mas o médico e a nutricionista recomendaram já passar para a fase pastosa. E eles sabem do que falam.

Agora, estou reaprendendo a mastigar. Na verdade, só posso voltar a mastigar mesmo daqui 2 dias. Mas já vou treinando. Um pedacinho de pão com requeijão aqui, um pedacinho de melancia ali, sopa com macarrão cabelinho de anjo... Já dá para matar a saudade do mastigar. Mas tenho medo. Na hora que eu tiver que voltar a comer frango, carne, peixe... como será? Mastigar, na minha vida, será um ato lento e certo, algo demorado e constante, para que eu não tenha problemas. Mas ninguém te ensina a mastigar devagar. Será um aprendizado e prevejo muitos entalos e vômitos no meio do caminho. 

Com 46 anos, estou reaprendendo a comer. Mas foi uma escolha minha. E tenho certeza de que a recompensa valerá a pena.