domingo, 17 de julho de 2016

Virando borboleta

Como vocês podem imaginar, tenho lido e estudado muito sobre cirurgia bariátrica. Tanto para fins de trabalho - sou assessora do Congresso Internacional de Cirurgia Bariátrica que acontece no fim de setembro no RJ - quanto para meu uso pessoal.

Muitas pessoas se referem ao processo de passar por uma cirurgia bariátrica como se estivessem virando borboletas, ou seja, saindo do casulo para a vida. Muitas deles sempre foram obesas e nunca souberam o que é ser magra. Acho que existe algo de cruel para quem sempre esteve dentro da faixa de peso ideal e de repente ficou obesa mórbida. Sei o que é ser magra. E mesmo sendo magra, nunca me achei magra. Quando somos magros, sempre achamos que dá pra ser mais um tiquinho, tem mais uma gordurinha aqui, outra ali e nunca estamos satisfeitos. Algo me diz que eu nunca ficarei tão feliz quanto quando a balança baixar dos 80 quilos, o que me deixa ainda dentro do grupo de obesos, mas já me deixa mais leve. 

Estou sonhando com isso. Tanto que para evitar que meu transtorno de ansiedade grite, resolvi adiantar a cirurgia para fim de agosto. No dia 10 de agosto, meu aniversário, vou entregar toda papelada para meu gastro e ele disse que até o fim de agosto teremos a cirurgia agendada. Não vejo a hora. Sei que será uma mudança sem volta e para a vida toda, mas acabará com várias comorbidades que eu tenho, e acabará principalmente com o efeito sanfona que sofro desde adolescente.

Virar borboleta é uma simbologia desgastada, mas forte ao mesmo tempo. Realmente estamos enfurnadas em casa, nos escondendo de nós mesmas, com vergonha de sair e enfrentar o mundo, porque sentimos dor nos pés, não conseguimos cruzar as pernas, nenhuma roupa cai bem. As pessoas te acham bonita - mas não tão bonita quanto você fosse magra. É nossa sociedade ditando regras. Mas para quem é gorda, é também a oportunidade de ter saúde. Saúde acima de tudo. Lógico que não vou reclamar de me sentir mais bonita. Sei que sou bonita e estou escondida sob esta crosta de gordura. Mas o que mais procuro é saúde.

Então como tenho lido por aí, vou borboletar. E não vejo a hora.