quarta-feira, 30 de março de 2016

Um novo "normal"

Acordar a hora que for, tomar café, me trocar, escrever no blog, gravar vídeo pro You Tube, postar tudo. Trabalhar 1-2 horas. Almoçar. Assistir alguns seriados. Tomar banho. Jantar. Dormir.

Esse é o meu novo "normal".

Para meu tratamento ser mais positivo, meus filhos foram morar com o pai por alguns dias. Me dá uma sensação de deja vu, pois já vi esse filme. Ano passado, em outubro, eles passaram o mês inteiro na casa do pai. Por que? Por não ter que acordar cedo de manhã. Pelo silêncio da noite, que é tão benéfico. Pela falta de responsabilidade.

Se eles ficaram marcados por isso, só o tempo dirá.

Mas voltando ao novo "normal". Tento acrescentar de vez em quando uma volta com a minha cachorra, único exercício físico que consigo fazer. Nem sempre é possível. De noite, quando a coisa "pega", peço China in Box. A comida me alivia. O chocolate. A fritura. Minha pele está uma porcaria. Esse é meu novo normal.

Mas pelo menos já consigo sair da cama e funcionar um pouco.

Até quando ficarei assim? Até um dos remédios fazer efeito, diz o médico.

Já vi essa cena. Já passei por isso.

Até eu ter um novo "normal".